Profissão protético: o que faz o técnico em prótese dentária?

0
29
Visualizações

No Brasil, são colocados cerca de 800 mil implantes por ano. É o que registrou um levantamento realizado pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO). O que não surpreende se considerarmos que todos conhecemos alguém que possui coroa, dentadura, ponte móvel e similares. Todos os exemplos mencionados são realizações de quem tem a profissão protético. Antes, a área era ligada predominantemente ao processo de fazer dentaduras.

O próprio nome deste profissional, que faz referência às próteses dentárias, parecia indicar isto. Hoje, sua atuação é mais variada – também as técnicas e aparatos com que trabalha foram aprimorados. É por isso que o brasileiro já não procura os protéticos apenas por questões estéticas.

Toda uma série de desconfortos relacionados à falta de dentes pode ser mitigada com a ajuda destes especialistas. Eles podem atuar em laboratórios, clínicas ortodônticas ou que tratem de outros procedimentos buco-maxilares. Quem começa a se interessar na área naturalmente tem algumas dúvidas quanto à atividade. Afinal, o que faz o técnico em prótese dentária?

O que faz o técnico de profissão protético?

O técnico em prótese dentária trabalha sempre em parceria com o cirurgião-dentista. O seu trabalho está ligado à reabilitação oral. Portanto, o que ele confecciona tem função de devolver ao paciente sua plena capacidade mastigatória e estética. E além de exercer atividades específicas, há outras possibilidades de atuação no mercado. Neste caso, as funções administrativas e educacionais.

O indivíduo de profissão protético, assim, é também alguém que dá aulas e até mesmo palestras sobre o assunto. A despeito disto, a sua função primordial mantém-se como a de um profissional que faz implante de próteses dentárias. Ele pode inclusive se especializar na moldagem de aparelhos. De toda forma, o mercado de trabalho para este profissional é bastante ativo.

Dados do CFO apontam que no início da década atual havia 20 mil profissionais atuando em 7 mil laboratórios. De lá pra cá, a demanda por este profissional em todo o território brasileiro só aumentou. Por isto, a formação como técnico de prótese dentária é uma qualificação vantajosa e com um mercado receptivo para novos profissionais.

Como é o curso de técnico em prótese dentária

O curso para quem planeja ingressar na profissão de protético apresenta uma combinação de matérias gerais e específicas. Como se trata de curso técnico e capacitante, o foco maior está no conteúdo voltado para as especificidades da função. O aluno aprende, assim, de que modo as próteses reabilitam a função estética, fonética e de mastigação dos pacientes.

Entre os conteúdos, encontramos primeiros socorros, anatomia aplicada, prótese fixa, removível, total, acrílica, pediátrica, escultura dental e muitos outros. Entre os assuntos que não são específicos da profissão exemplos tem-se administração de laboratório, ética e legislação profissional. Quem segue a profissão, como havíamos dito, trabalha em hospitais, laboratórios, clínicas, salas de aula e assim por diante.

É preciso atentar-se a um fato: é necessário registro no Conselho Regional de Odontologia (CRO) para exercer a função. Este procedimento ocorre depois que o protético está formado. Agora que você sabe o que faz o técnico em prótese dentária, que tal conferir um curso na área? Visite o nosso site e descubra mais sobre o assunto.


Warning: A non-numeric value encountered in /home/storage/f/0a/1d/bloginaci1/public_html/wp-content/themes/ionMag/includes/wp_booster/td_block.php on line 1008

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite a sua mensagem!
Digite o seu nome